domingo, 6 de julho de 2014

Análise da música "Ai que saudade de Amélia"

Ai que saudade de Amélia

Nunca vi fazer tanta exigência

Nem fazer o que você me faz
Você não sabe o que é consciência
Nem vê que eu sou um pobre rapaz


Você só pensa em luxo e riqueza
Tudo o que você vê, você quer
Ah, meu Deus, que saudade da Amélia
Aquilo sim é que era mulher


Às vezes passava fome ao meu lado
E achava bonito não ter o que comer
Quando me via contrariado
Dizia: "Meu filho, o que se há de fazer!"


Amélia não tinha a menor vaidade

Amélia é que era mulher de verdade

Amélia não tinha a menor vaidade

Amélia é que era mulher de verdade


(Ataulfo Alves e Mário Lago)


01) Copie da canção trechos que confirmam que Amélia virou um sinônimo de mulher amorosa, passiva e serviçal:

02) Explique, com base nos trechos transcritos na questão anterior, o que faz com que Amélia seja vista dessa forma:

03) No que a mulher atual difere, basicamente, de Amélia? Você acha isso bom ou ruim?

04) Copie da canção uma interjeição, dizendo que sentimento ou emoção ela expressa:

05) Retire da canção um exemplo de vocativo:

06) Diga a que classe gramatical pertence cada palavra destacada na canção:

07) Que mensagem se pode extrair da canção?