domingo, 2 de novembro de 2014

Calvin e o poder da mídia


01) Por que Calvin utilizou o termo “Obrigado” e não “Obrigada”?

02) Apesar de Calvin ser uma criança, a linguagem utilizada por ele é a formal/culta. O que justifica o uso dessa linguagem?

03) Calvin relaciona seu cérebro a uma tigela de tapioca morna. Explique essa comparação, considerando toda a mensagem da tirinha:

04) Substitua o vocativo do primeiro quadrinho por uma outra palavra sem alterar-lhe o sentido:

05) Escolha três dos motivos apresentados pelo Calvin e justifique-os:

06) A fala do Calvin é sincera ou irônica? Por quê?

07) Quais adjetivos aparecem nos balões da tira? Se fossem retirados fariam  falta? Por quê?

08) Se Calvin estivesse diante de um computador, por exemplo, o que ele falaria para tal objeto? (Levando em conta a intenção contida na tira)

09) Enumere três vantagens e três desvantagens de possuir uma televisão:

10) Escreva uma carta para o autor da tira dando a sua opinião sobre ela:

11) Refaça a tira como se estivéssemos 50 anos atrás:

12) Substitua as palavras: poderoso, elevar, aniquilar, superficialidade, manipulação, oscilante por sinônimos:

13) Qual título você daria à tira? Crie pelo menos dois!

14) Pela fala de Calvin, a TV é como se fosse um "deus". O que esse deus fez de bom para que Calvin agradecesse tanto ao ponto de oferecer até um sacrifício? Há ironia na tira? Explique:

15) A fala de Calvin seria uma linguagem normal de uma criança?

16) Sobre quem ou o que ele está se referindo?

17) Retire o vocativo do 1º quadrinho:

18) Que figura de linguagem é utilizada na tirinha? Explique seu raciocínio:

19) Explique o último quadrinho:

20) Quais programas de TV você exemplificaria para os argumentos de Calvin no primeiro quadrinho?

21) Quais pessoas são atingidas por esse Deus?

22) O que a massa pode fazer para evitar essa aniquilação?

23) Você sofre a influência de algum aniquilador? Qual? O que faz para evitá-lo?

24) Qual a crítica implícita na tirinha? Comente-a da maneira mais completa possível:

25) Identifique o emissor e o interlocutor da tirinha:

26) Retire da tirinha: um verbo no imperativo, um verbo no infinitivo e um verbo no presente:

27) O vocábulo MASSA, no primeiro quadrinho, está no sentido denotativo ou conotativo? Por quê?

28) Crie um parágrafo argumentativo sobre o assunto extraído da tirinha lida:


(Participação especial de Andreia Dequinha, Ruth Barbosa, Zizi Cassemiro,

Nalva Kássia, Sandra Vitezi, Vânia Oliveira E Maria Regina)

domingo, 6 de julho de 2014

Atividade sobre a música "Ai que saudade de Amélia" - Ataulfo Alves

Ai que saudade de Amélia

Nunca vi fazer tanta exigência

Nem fazer o que você me faz
Você não sabe o que é consciência
Nem vê que eu sou um pobre rapaz


Você só pensa em luxo e riqueza
Tudo o que você vê, você quer
Ah, meu Deus, que saudade da Amélia
Aquilo sim é que era mulher


Às vezes passava fome ao meu lado
E achava bonito não ter o que comer
Quando me via contrariado
Dizia: "Meu filho, o que se há de fazer!"


Amélia não tinha a menor vaidade

Amélia é que era mulher de verdade
Amélia não tinha a menor vaidade

Amélia é que era mulher de verdade


(Ataulfo Alves e Mário Lago)


01) Copie da canção trechos que confirmam que Amélia virou um sinônimo de mulher amorosa, passiva e serviçal:

02) Explique, com base nos trechos transcritos na questão anterior, o que faz com que Amélia seja vista dessa forma:

03) No que a mulher atual difere, basicamente, de Amélia? Você acha isso bom ou ruim?

04) Copie da canção uma interjeição, dizendo que sentimento ou emoção ela expressa:

05) Retire da canção um exemplo de vocativo:

06) Diga a que classe gramatical pertence cada palavra destacada na canção:

07) Que mensagem se pode extrair da canção? 

quinta-feira, 27 de março de 2014

Uma mensagem muito linda!


SAWABONA!!!

Há uma tribo africana que tem um costume muito bonito. Quando alguém faz algo prejudicial e errado, eles levam a pessoa para o centro da aldeia, e toda a tribo vem e o rodeia. Durante dois dias, eles vão dizer ao homem todas as coisas boas que ele já fez. A tribo acredita que cada ser humano vem ao mundo como um ser bom. Cada um de nós desejando segurança, amor, paz, felicidade. Mas às vezes, na busca dessas coisas, as pessoas cometem erros. A comunidade enxerga aqueles erros como um grito de socorro. Eles se unem, então, para erguê-lo, para reconectá-lo com sua verdadeira natureza, para lembrá-lo quem ele realmente é, até que ele se lembre totalmente da verdade da qual ele tinha se desconectado temporariamente: "Eu sou bom". 

Sawabona, Shikoba! 

Sawabona é um cumprimento usado na África do Sul e quer dizer: "Eu te respeito, eu te valorizo. Você é importante pra mim". Em resposta, as pessoas dizem: Shikoba, que é: "Então, eu existo pra você". 

(Autor desconhecido)

Conheci esse texto através de uma amiga do grupo "Arte e Manhas da Língua", a Cristiane Guntensperger, e achei muito lindo e oportuno para que possamos refletir, especialmente com nossos alunos! Quando erramos não precisamos de julgamentos e sim de acolhimento e de muito amor!

domingo, 9 de março de 2014

E tem mais charge sobre a Copa...


01) Qual o assunto da charge?

02) Explique a crítica feita pela charge:

03) Qual a provável intenção do chargista ao colocar a letra N, da palavra AVANTE, invertida?

04) Posicione-se sobre a opinião do chargista, concordando ou não com ele:

05) Por que o chargista teria acrescentado à charge versos do poeta Carlos Drummond de Andrade?

06) Pela fisionomia da família presente na charge, seus integrantes estão felizes com o fato de o Brasil sediar a Copa do Mundo? Que benefícios isso trará para eles? E, afinal, para quem trará? O que isso revela?

07) Temos no cartaz um exemplo de vocativo? Qual? O que está faltando ali para que ele seja facilmente identificado?

08) Por que o chefe de família está com a bandeira do Brasil na mão? Como se pode interpretar isso?

09) Por que podemos afirmar que a presença de um cachorro na charge remete a uma certa obra de Graciliano Ramos? Explique:

10) Por que os pés das pessoas presentes na charge estão desproporcionais com relação ao restante do corpo? Isso nos remete a uma certa obra da pintora Tarsila do Amaral. Qual?

11) Quantas crianças há na charge? O que isso revela?

12) Que mensagem podemos extrair da charge?

sábado, 8 de março de 2014

Feliz Dia Internacional da Mulher!



Todo mundo sabe que eu sou meio avessa a determinadas datas comemorativas e o Dia Internacional da Mulher é uma delas, por acentuar a hipocrisia e também a incoerência em um mundo cotidianamente machista! Porém, não poderia deixar esta data passar em branco, sem fazer um convite à reflexão, ao revelar o desejo de que haja uma espécie de inversão entre homens e mulheres, ao menos por um dia, justo neste (por que não?), para ver que às vezes "só" ser mulher não basta... a gente tem que ser meio NINJA, para dar conta de mil e uma funções, tarefas infindáveis e diárias, sem descanso!!! (risos) 

Que haja uma valorização (de verdade) de todas as mulheres, guerreiras que são, e que isso ocorra em todos os dias do ano e não só  em UM! Viva nós! 

quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

O país da Copa?!?


01) Qual a crítica presente na charge? Você concorda com o autor? Argumente:

02) Você acha que a única responsável por tudo o que nosso país está enfrentando é nossa presidente? E os outros governantes?

03) Descreva a cena da charge:

04) Quando você recebe uma visita em sua casa, você coloca toda a bagunça debaixo do tapete ou mostra a verdade? Comente:

05) Explique a intencionalidade do autor ao fazer a escolha pelo artigo definido "o" e não pelo indefinido "um" no título da charge:

06) Que outro título você daria à charge em questão?

07) O que você acha de o Brasil sediar a Copa? Quais são as suas expectativas e preocupações com relação a isso? Explique:

Atividade sobre o curta "Vida Maria" (08 minutos)



Sinopse: Há muitas gerações, mulheres nordestinas repetem o ciclo: abandonar o estudo para trabalhar, casar, ter filhos e envelhecer. O curta acompanha a vida de Maria José, desde os 5 anos de idade, na labuta diária do pilão, no envelhecer calado que transforma seu corpo, revelando as marcas do tempo. Os cenários, construídos a partir de pesquisas no sertão cearense, do Nordeste brasileiro, mostra texturas e cores como o pano de fundo de uma história que não muda. (Duração: 08 minutos)

No ano passado, apresentei o curta acima, chamado "Vida Maria" aos meus alunos do oitavo ano, e eles gostaram bastante! Em seguida, propus a seguinte atividade, por mim elaborada, e gostaria de saber a opinião de vocês e da experiência com seus alunos, caso façam uso dela! 

01) O que a cena sugere sobre o espaço nela representado: ele é urbano ou rural? Que elementos permitem afirmar isso?

02) Que tipo de sensação o curta provocou em você?

(   ) Pena  (   ) Descrença   (   ) Revolta   (   ) Tristeza   (   ) Outro (qual?) _____________

03) Justifique a resposta dada à questão anterior:

04) Por que o autor escolheu justamente o nome composto Maria José para a protagonista e não outro? O que essa escolha revela?

05) Por que para a mãe de Maria José “desenhar o nome” era perda de tempo? O que você pensa a respeito dessa opinião dela? Comente:

06) Que recurso foi usado para marcar a passagem do tempo? 

07) Por que o autor mal apresentou a personagem Antônio e logo em seguida Maria já estava grávida?

08) O curta aborda um tema bastante discutido ultimamente, que é a questão do trabalho infantil. O que você pensa a respeito disso? Você acha que em regiões urbanizadas também existem crianças que trabalham?

09) Além de abordar o trabalho infantil, o curta aborda um hábito cultural que é passado de geração em geração. Que hábito é esse? Como foi possível perceber isso no filme?

10) Por que provavelmente todas as Marias escolhiam “desenhar o nome” no mesmo caderno e sempre no mesmo lugar: na janela? “Viaje” para responder!

11) De que parte do curta você mais gostou? Por quê? 

12) Que mensagem o curta lhe transmitiu? Explique da melhor maneira possível:

13) Podemos dizer que todas as Marias que passaram por aquele caderninho tiveram, de certa forma, um mesmo sonho. Qual?

14) Agora escreva um bilhete destinado a todas as Marias:

Cuidado!!!!


01) O que os alienígenas pensam a respeito de nós, terráqueos? 

02) O que provavelmente os levaria a pensar assim? 

03) Você concorda com eles? Justifique sua resposta:

04) O que o fato de ter um alienígena falando isso e não um terráqueo acrescenta à charge? Qual a provável intenção do chargista com essa escolha? 

05) Identifique e transcreva uma figura de linguagem presente na charge:

06) Na charge, observamos um cartaz que diz "em caso de emergência chame". Chame quem? Como você chegou a essa conclusão? 

07) Pode-se afirmar que o autor da charge quis ironizar ao deixar explícito de onde veio a tela do computador? Dê a sua opinião:

08) Crie um pensamento para o alienígena que ficou mudo, analisando bem o sentimento que ele parece demonstrar:

09) Que mensagem podemos extrair da charge em questão?

10) Divida as orações presentes na charge e classifique o sujeito das mesmas, justificando-os:

11) Que possíveis soluções os extraterrestres apresentariam aos terrestres para os principais problemas que detectaram? 

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Analisando uma charge...



01) O que a charge acima denuncia? Posicione-se sobre esse assunto:

02) Qual teria sido a intenção do autor da charge ao escolher um índio como protagonista?

03) Crie um balão de pensamento para o índio, tentando ser o mais criativo possível:

04) Você se considera parte do público-alvo do chargista? Comente sua resposta:

05) Que sentimento pode ser revelado pelo índio, pelo contexto?

06) Que título você daria a essa charge?

07) Aproveite a charge como um estímulo para você comparar o índio no Quinhentismo, no Romantismo e no Modernismo:

08) O índio da charge parece representar melhor que estilo literário? Por quê?

09)  Que mensagem a charge lhe transmitiu?

(Colaboradores: Ida Maria e Maria Regina)

segunda-feira, 10 de fevereiro de 2014

Atividade sobre "Miseráveis diante do mar" - Pablo Picasso


A imagem escolhida para hoje trata-se de "Miseráveis diante do mar", de Pablo Picasso, e seguem-se as questões elaboradas sobre ela: 

01) Que tipo de sentimento ou emoção predomina em cada uma das personagens?

02) Crie uma narrativa em que a cena presente na obra de arte seja o seu início ou o seu final:

03) Que contrastes podemos perceber entre esses dois vocábulos "miseráveis x mar"? 

04) Como você acha que é a vida dessas pessoas retratadas na tela? Viaje... comente...

05) Observando as roupas das personagens podemos inferir qual seja a estação do ano? Justifique sua resposta:

06) Crie um poema social que dialogue com a imagem em questão:

07) Que outro título você daria a esta obra? 

08) Qual seria a provável estratégia usada pelo pintor para apresentar todas as personagens com os pés descalços? Explique: 

09) Que notícia ou fato poderia ter ocorrido para justificar os semblantes das personagens?

10) Crie um diálogo entre as três personagens, tendo pelo menos três falas para cada uma delas:


P.S.: Vale lembrar que NÃO adianta que eu não posto gabarito, visto que a maioria das questões é aberta e alguns alunos também costumam acessar este espaço, só para esclarecer! 

domingo, 9 de fevereiro de 2014

Para quebrar o gelo...

É sempre bom reservar alguns minutos para conhecermos um pouco melhor os nossos novos alunos, nestes primeiros dias, e este ano eu recorri a essa simples (e rápida) atividade, mencionada no livro "Cem aulas sem tédio", chamada  de "Nos conte sobre você", que permite uma ideia bastante confiável do perfil de cada aluno. 

Basicamente, elaboram-se frases inacabadas, usando-se construções linguísticas com diferentes níveis de dificuldade para que os alunos completem com dados verdadeiros a respeito de si mesmos. Algumas sugestões de frases:

1) As pessoas geralmente acham que eu...

2) Os meus pais e amigos esperam que eu...

3) Quando eu era pequeno(a)...

4) Eu morro de medo de... 

5) A primeira coisa que eu faço depois que eu acordo...

6) Eu odeio...

7) Eu adoro...

8) É uma pena que eu não saiba...

9) Daqui a 20 anos...

10) A melhor coisa sobre mim é...

11) Eu nunca...

12) Se eu pudesse morar em outro lugar...

13) Um bom aluno é alguém que...

14) A pior coisa sobre mim é...

15) Um bom professor é aquele que...

16) Uma boa aula de Português é aquela que....

17) O meu maior sonho é...

18) Ler para mim é... 

Feliz ano letivo de 2014!!!


Início de ano letivo, e, apesar da correria triplicada, muita esperança, implícita em todo (re)começo! Olhar este meu blog tanto tempo em "coma" sempre me incomodou e todo dia havia a promessa de "voltar amanhã". Um amanhã que nunca chegava, sempre adiando, adiando, adiando... 

Hoje driblei a correria e o cansaço e passei por aqui, para matar um pouco as saudades e para tentar entender o porquê de, mesmo sem novidades, tanta gente ainda passar por aqui... Pensei nos amigos que sempre me incentivavam, especialmente em uma, ROSA MARIA FERREIRA CORRÊA, e decidi, mesmo sem tantas promessas, tentar voltar. Tomara que eu consiga... Tomara! E que as trocas, assim, se multipliquem! Feliz ano letivo para todos nós!!!